Por que o cigarro vicia?

Fonte: Minha Vida

Não foi sempre que o tabagismo foi considerado uma doença. Foi somente no final dos anos 1980, com a descoberta pela ciência dos receptores da nicotina no cérebro e o poder do cigarro de viciar (maior do que a cocaína e heroína), que as coisas mudaram.

Hoje se sabe que os receptores específicos para a nicotina no nosso cérebro, quando ativados, liberam substâncias que garantem sensação de prazer. É por isso que um cigarrinho já basta para amenizar sintomas de ansiedade e depressão. Diga-se, não à toa tem ganhado muitos adeptos nestes tempos de estresse crônico.
Na busca por essa sensação de bem-estar, a pessoa passa a acender um cigarro atrás do outro, condicionando-se. Nos viciados, deixar de fumar por algumas horas dá uma sensação terrível e um desejo incontrolável de tragar - é a síndrome da abstinência. Quem fuma mais de 15 por dia é considerado grande dependente.
Compartilhar no Google Plus
    Comentar via Blogger
    Comentar via Facebook